CESA - Centro de Estudos da Saúde

Especialização em Enfermagem do Trabalho

 

Duração: 06 meses (aproximadamente)

TURMAS:

  • Aos Sábados

Horário Integral: 08h às 17:00hrs

Início Previsto:16/03/2019

 

  • Noite nos dias de (Terça e Quinta-feira)

Horário:19h às 22:00hrs

Início Previsto:19/03/2019

 

  • INVESTIMENTO:

Matrícula *à vista* - R$50,00 Reais / Matrícula  *cartão* - R$55,00 Reais

Mensalidades (6 Parcelas) – R$ 250,00 Reais, porém com o pagamento até o dia 08 de cada mês o valor fica de R$230,00 Reais.

*Os valores em cartão na modalidade Crédito terão acréscimo de 4%, bem como na modalidade Débito terão o acréscimo de 3%.*

 

 

Requisitos de Acesso

A Especialização Profissional de Nível Técnico em Enfermagem do Trabalho é oferecida como um curso pós-conclusão para aqueles que possuem a Habilitação Profissional de Nível Técnico em Enfermagem. Portanto, os requisitos mínimos exigidos para o acesso ao curso são:

  • Ter concluído a Habilitação Profissional de Nível Técnico em Enfermagem.

Para o ingresso no Curso de Especialização Profissional Técnica em Unidade de Terapia Intensiva o candidato, no ato da matrícula deverá apresentar:

Documentação Necessária (XEROX):

  • Cédula de identidade (RG);
  • CPF;
  • Certidão de nascimento (ou casamento);
  • Título de eleitor;
  •  Diploma e Histórico de Técnico de Enfermagem Autenticados em Cartório.

 

 

O CURSO:

Os profissionais da enfermagem atuam nas redes de saúde pública ou privada, hospitalar e pré-hospitalar, em ambulatórios, creches, clínicas, em domicílios, em empresas do setor de serviços, em indústrias e outros espaços em que haja necessidade de cuidado humano, destacando-se hoje, a Enfermagem do Trabalho, como uma profissão necessária no mercado de trabalho.

Para atendimento a esta demanda o mercado de trabalho tem experimentado profundas mudanças, obrigando a uma reestruturação tanto de sua composição, como dos perfis profissionais que nele estão inseridos. Há uma necessidade de capacitar profissionais que exerçam suas funções de maneira pensante, autônoma, versátil, crítica, humana e criativa, buscando sempre o aprimoramento pessoal e a melhoria social. Pois é através dessa educação e da inserção na vida produtiva que poderemos minimizar as desigualdades sociais em nosso país.

As doenças ocupacionais colocam o Brasil entre os países que mais registram acidentes de trabalho no mundo, posição que poderia ser ainda pior se todos os acidentes ocorridos fossem notificados e se o universo de trabalhadores abrangidos pelas estatísticas não estivesse aquém da força de trabalho realmente existente no país. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho – OIT, o país ocupava em 1999, a 15а posição no ranking de acidentes de trabalho no mundo.

Os prejuízos com os acidentes também são significativos o Brasil gasta anualmente R$ 20 bilhões com acidentes de trabalho. Os gastos da Previdência Social são elevados. De acordo com o MPAS, o que se recolhe de prêmios é um pouco menos do que se gasta com benefícios, e do que se deixa recolher da contribuição quando da ocorrência do infortúnio, gerando desequilíbrio nas contas.

Diante dessa situação, torna-se imperioso priorizar ações e adotar políticas mais contundentes para a prevenção dos fatores de risco incidentes nos locais de trabalho. Nessa lógica, assume relevada importância mencionar que, no presente mercado globalizado, as relações comerciais bilaterais estão, também, levando em consideração padrões de exigência quanto às condições do meio ambiente natural e do meio ambiente de trabalho onde se produziu o bem ou o serviço.

Diante desse contexto justifica-se a implantação do Curso de Especialização pelo Centro de Estudo da Saúde - CESA, uma vez que, existe demanda do mercado de trabalho, a necessidade de atender a legislação e também a necessidade de oportunizar os  profissionais de Enfermagem de nível técnico acompanharem as inovações cientificas e tecnológicas da saúde, objetivando prestar uma assistência de Enfermagem sintonizada com as exigências e realidade atual do mundo do trabalho.

Objetivos

  • Proporcionar meios para que os Técnicos em Enfermagem aprofundem os conhecimentos e desenvolvam habilidades valorizando a Saúde e Trabalho no compromisso político-social com a qualidade de vida do trabalhador;
  • Estimular atitudes profissionais adequadas a uma atenção específica de Enfermagem em relação à Saúde do Trabalhador, privilegiando as ações preventivas integradas às da equipe multidisciplinar, com ajuizamento, organização e controle da assistência à saúde;
  •   Suprir as atuais e futuras demandas deste profissional no mercado de trabalho, uma vez que está especialização não é oferecida com freqüência pelas instituições de ensino do Estado;
  •   Formar especialistas de nível médio para atuar na saúde ocupacional nos diversos processos produtivos conforme estabelece a portaria do Ministério do Trabalho;
  •   Oferecer ao profissional técnico em Enfermagem oportunidade de empregabilidade na saúde ocupacional..

Perfil Profissional de Conclusão

Para atender às exigências educacionais demandadas pelo mundo do trabalho, os profissionais de nível técnico em Enfermagem, com Especialização em Enfermagem do Trabalho, após a conclusão da especialização atuará na Profissão sendo capaz de:

  • Organizar o trabalho, reconhecendo como paradigma, que respaldam o planejamento e a ação dos profissionais da área de saúde: o ser humano integral, os condicionantes e determinantes do processo saúde e doença, os princípios éticos, as normas do exercício profissional,   a preservação do meio ambiente e o compromisso social com a população,   visando oferecer uma assistência humanizada;
  • Programar e executar planos de proteção de saúde dos empregados:
  • Desenvolver, em equipe, ações de promoção da saúde e prevenção de agravos,  visando a melhoria da qualidade de vida da população.
  • Desempenhar  a  função  de  agente  educativo  nas questões relativas a saúde, prestando informações e esclarecimentos a outras categorias profissionais e a  população em geral;
  • Conhecer o conceito de ergonometria e sua aplicação no trabalho;

Organização Curricular

O curso foi concebido no formato modular, e está estruturado em dois módulos curriculares. Os módulos estão sistematizados por nível de complexidade crescente, sendo que a conclusão de um torna-se pré-requisito para o desenvolvimento do próximo.

A carga horária total do curso é de 305 horas-aula. As aulas deverão ser ministradas através de uma abordagem interdisciplinar, sob a responsabilidade de um corpo docente qualificado do Centro de Estudo da Saúde - CESA.